terça-feira, 27 de setembro de 2016

Destaque da Comunidade: uma entrevista com Selma Xavier


A Fotografia esta deixando de ser apenas um hobby para ela, que está sempre aprimorando seus conhecimentos nessa área. Selma Xavier, natural de Ponta Grossa/PR, é nossa próxima entrevistada.



  • Há quanto tempo fotografa?
Desde que lembro de mim mesma, estou com uma câmera na mão, tentando registrar as coisas que me interessam.

Caramelo - Curitiba/PR

Arquitetura em forma de Moinho - Castrolanda/PR

  • A fotografia é um hobby ou profissão?
A fotografia é um hobby, que comecei a levar mais a sério quando fiz 50 anos!!!Como estou com 51, pode-se dizer que fotografo oficialmente há menos de 2 anos..

Ponta Grossa/PR

  • Já fez ou esta fazendo curso na área da Fotografia, online ou presencial?
Foi no Centro Europeu de Ponta Grossa, que tive uma introdução à Fotografia Básica e aprendi a sair do “piloto automático” e fotografar no modo manual. Não satisfeita, mudei para Curitiba e fiz mais um curso básico na Omicron e, logo após, um curso anual, que estou terminando. Faço também cursos on line, através da Eduk e leio muito sobre fotografia. Atualmente, faço um curso na Portfólio (em Curitiba) sobre fotografia documental.

Serra do Mar, Morretes - Curitiba/PR

  • Onde costuma fotografar mais, lugares aleatórios ou específicos?
Saio sempre de casa com minha câmera. Quando não fiz isso, “surgiram” cenas incríveis e fiquei profundamente arrependida de não poder registrá-las. Na Omicron, aprendi que é fácil tirarmos fotos incríveis, quando estamos em lugares maravilhosos. Quem não aprecia um lindo pôr-do-sol, flores, praias...o desafio está em “tirar leite de pedra”, fotografar o banal, o cotidiano e fazer com que essas coisas tornem-se agradáveis aos olhos de quem vê. Infelizmente, no Brasil, não temos segurança para sair por aí com câmeras fotográficas, então saio com um grupo de pessoas para fotografar regiões rurais, lugares de difícil acesso, que é o que tenho mostrado nas minhas últimas fotos.

Guaragi, região rural próxima a Ponta Grossa/PR

  • O que gosta de fotografar?
A fotografia me aproximou das pessoas. Eu tinha muito receio de abordá-las com uma câmera na mão, sentia que estava invadindo sua privacidade. As primeiras tentativas foram difíceis, mas aos poucos descobri que as pessoas gostam de ser vistas, de contar suas histórias de vida e que, sendo fotografadas, elas sentem que alguém lhes dá importância. Passei a ter contato com ambulantes, skatistas, refugiados de outros países, que encontraram abrigo no Brasil mas ainda são vistos com preconceito. Enfim, passei a  fotografar pessoas cuja presença ninguém nota, moradores de ruas, de comunidades (que são chamadas preconceituosamente de favelas...não gosto desse termo). Daí, surgiu o interesse por fotografia documental.

Zooming

  • Utiliza alguma técnica (mesmo que não tenha feito curso)? 
Sinto muita falta disso, de uma identidade própria ao fotografar. De maneira geral, minhas fotos tem poucos elementos, são quase minimalistas. Não uso títulos ou legendas, prefiro deixar que as pessoas criem suas próprias interpretações. Quero crer que a técnica venha com o tempo. Se chegar aos pés de Guy Veloso (adoro), já me dou por satisfeita!

Cemitério Municipal de Ponta Grossa/PR

  • Já viajou ou viaja somente para fotografar? Cite alguns locais.
Até o momento, nunca tive a oportunidade de viajar exclusivamente para fotografar. Há poucas semanas, surgiu a oportunidade de participar de um projeto de fotografia documental, com o grande  Zig Koch (cujo convite me enche de orgulho e honra), sobre a  comunidade ucraniana no Brasil. Ao mesmo tempo, tive a sorte de conhecer integrantes de uma expedição de fotógrafos que iriam ao Irã (isso mesmo, Irã...rss) e precisavam de uma fotógrafa,  já que no Oriente Médio as mulheres não se deixam fotografar por homens. Aceitei imediatamente, estou aguardando meu visto e, se tudo der certo, estaremos embarcando para lá em fevereiro.

Carambei/PR

  • Você aprecia completamente seu trabalho fotográfico, ou é bastante autocrítica, a ponto de desistir de postar algumas fotos?
Sou minha pior crítica, tenho muitas fotos guardadas no meu pendrive.  

  • Quando entra numa rede social sobre fotografia, você costuma curtir:
(   ) todas as fotos, independente da qualidade, apenas para apoiar os colegas.

(   ) as fotos que julga com qualidade, e que tenham obrigatóriamente técnica.

(X ) as fotos que julga com qualidade, independente de ter ou não técnica.
(   ) Nenhuma foto, prefere postar do que curtir.


  • Deseja compartilhar algum site, blog, perfil onde costuma publicar seus trabalhos, além do Google+? 
Minhas fotos não tem identidade própria, aponto para todos os lados, não senti ainda necessidade de criar um blog específico para isso.


Para acompanhar os trabalhos de Selma, acesse:

Perfil no Google+

Parabéns Selma! Muita sorte em seus projetos!! E não deixe de compartilhar suas fotos com a comunidade! :)


Para ver as entrevistas anteriores, acessem também a Coleção Entrevistas.


terça-feira, 13 de setembro de 2016

Destaque da Comunidade: uma entrevista com Marcel Lima


Com pouco tempo de experiência em Fotografia, já produziu algumas fotos que estão entre as mais interessantes da Comunidade. Marcel Lima natural de Camaragibe/PE, é nosso próximo entrevistado.



  • Há quanto tempo fotografa?
Dois anos
Orquídeas - Camaragibe/PE

  • A fotografia é um hobby ou profissão?
Ainda um Hobby, aperfeiçoando para poder trabalhar só com ela.
Madre de Deus - Bahia

  • Já fez ou esta fazendo curso na área da Fotografia, online ou presencial?
Só algumas aulas online.

Amanhecer - Madre de Deus/BA

  • Onde costuma fotografar mais, lugares aleatórios ou específicos?
Cenários de Praia, cotidiano de pessoas e da cidade.
Praia de Caboto - Candeias/BA

  • O que gosta de fotografar?
Pessoas.
Competição de Aquathlon - Praia de Maracaípe - Ipojuca/PE

  • Já viajou ou viaja somente para fotografar? Cite alguns locais.
Sim. Praia de Pipa, pelourinho, Ilha de Madre de Deus.

Pelourinho - Salvador/BA

Madre de Deus - Bahia
 
  • Você aprecia completamente seu trabalho fotográfico, ou é bastante autocrítico, a ponto de desistir de postar algumas fotos?
Sou muito crítico. Deixo de postar fotos por conta disso.
Salvador/BA

  • Quando entra numa rede social sobre fotografia, você costuma curtir:
(   ) todas as fotos, independente da qualidade, apenas para apoiar os colegas.

(   ) as fotos que julga com qualidade, e que tenham obrigatoriamente técnica.

( X ) as fotos que julga com qualidade, independente de ter ou não técnica.

(   ) Nenhuma foto, prefere postar do que curtir.


  • Deseja compartilhar algum site, blog, perfil onde costuma publicar seus trabalhos, além do Google+?
Ainda não tenho uma página. Público fotos nos grupos de fotografia do Facebook.

Para conhecer mais o trabalho de Marcel Lima, acesse o perfil:


Perfil no Google+

Parabéns Marcel! Muito sucesso, que você consiga alcançar seu objetivo!

Para ver as entrevistas anteriores, acessem também a Coleção Entrevistas.



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Curiosidades da Comunidade: as primeiras fotos.

Em 07 de Dezembro de 2012, Caio Kauffmann criou a Comunidade Fotógrafos do Brasil. Na postagem abaixo podemos ver os nomes dos primeiros membros dessa comunidade:

Esta foi uma das primeiras postagens da Comunidade

Abaixo as primeiras fotos postadas na comunidade (clique na imagem para ver a postagem original)

Caio Kauffmann inaugurou a comunidade com esta foto feita na Ilha do Pelado em Paraty/RJ

Luis Santos postou esta foto em 07/12/2012

Juliano Bortolozzi postou esta foto em 07/12/2012

André do Vale postou esta foto em 07/12/2012

Oswaldo L Calzavara postou esta foto em 07/12/2012

Frank Wyllys Cabral Lira postou esta foto em 07/12/2012

Gabriel Barrera postou esta foto em 07/12/2012

Nem todos os primeiros membros postaram fotos nesse mesmo dia (07/12/2012). Em outra oportunidade, se possível, vamos tentar resgatar, a primeira foto postada por cada um deles. 


E você, lembra qual foi a sua? Responda nos comentários 


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Destaque da Comunidade: uma entrevista com Mauro Veríssimo


Fotógrafo amador, suas postagens são sempre acompanhadas de informação, inspiração, reflexão. Muitas de suas fotos estão entre as mais interessantes da Comunidade. Nascido no Rio de Janeiro/RJ, Mauro Veríssimo conta um pouco como a Fotografia faz parte de sua vida.


  • Há quanto tempo fotografa?
Desde 2000, quando desempregado, tirava fotos para um site de eventos, usava uma Canon Powershort muito simples, depois uma Sony Cybershot W1 emprestada.

Pão de Açúcar - RJ

  • A fotografia é um hobby ou profissão?
Os dois, sempre um esteve atrelado ao outro, mas o amor por fotos específicas, como fotos aéreas, fotos de praia e fotos em que o objeto está muito distante do fotógrafo, ocorreu após 2006, com o nascimento do meus sobrinho, pois ele era o foco das minhas fotos, aprendi com ele e, depois em outros sites de eventos, a não ter que olhar pela câmera o objetivo da minha foto, atualmente faço por instinto e, ainda hoje, fotos são parte da minha profissão e o meu passatempo favorito.

Praia Freguesia de Sant'Ana - Enseada do Sítio Forte

  • Já fez ou esta fazendo curso na área da Fotografia, online ou presencial?
Nunca fiz curso ou aprendizado sobre como tirar uma foto, aprendi por necessidade de ter um lugar no mercado de trabalho, no caso, na área de eventos, depois com a prática no dia a dia, além de muito amor e dedicação, consegui eu acho, aprimorar as maneiras que uso para tirar uma foto. Mas gostaria, quando tivesse a chance, de me especializar como fotógrafo.


Super Zoom - Pão de Açúcar - Rio de Janeiro

  • Onde costuma fotografar mais, lugares aleatórios ou específicos?
Não existe lugar específico, a minha Canon Powershor SX500 IS, minha atual companheira, está do meu lado 24horas por dia, pois todo o momento pode ser único.

Praia de Imbuí, Niterói/RJ

  • O que gosta de fotografar?
Tudo, o que dependerá de tirar a foto ou não é o meu instinto de que devo ou não tirar a foto, isto é totalmente aleatório, não sei como explicar de maneira objetiva. Ou seja, tenho que estar com a mente num estágio em que eu veja na imagem que os meus olhos captam muito mais do que ele me revela, quando esse momento acontece, eu começo a ter um turbilhão de ideias e a minha mente viaja. A minha intenção e que, quando uma pessoa que não estava no local onde eu estava e nem mesmo me conheça, ao ver a foto, possa sentir o que eu senti na hora em que eu tirei, pois a foto, quando ela consegue exprimir o sentimento que o seu criador sentiu para outras pessoas, demonstra que ela foi bem tirada, no ângulo certo e com o ambiente perfeito para expandir a imaginação da pessoa que a visualiza, seja em qualquer lugar do planeta em que ela estiver. E isso pode acontecer no quarto do hotel ou no meio da Caatinga, no lugar que você menos espera, ocorre um momento que pode ser único.

Museu do Amanhã - Praça Mauá/RJ

  • Utiliza alguma técnica (mesmo que não tenha feito curso)?
Não uso, pois sou totalmente amador e artesanal. Só uso essa sensação que sinto no peito quando vejo algo que me chama a atenção, o resto é tudo puro instinto.

Praia de Itaipu, Niterói/RJ

  • Já viajou ou viaja somente para fotografar? Cite alguns locais.
Não, a minha família e eu somos muito humildes, sobrevivo do que ganho do trabalho e, ao longo da vida, só tive duas câmeras, que foram pagas em prestações a perder de vista. O que acontece é que, quando viajo é a trabalho e como eu mencionei, a câmera não sai da minha mão, tudo o que vejo e que, tenho tempo suficiente, paro para tirar todas as fotos possíveis até esgotar a minha criatividade, nada mais.

Museu de Arte Contemporânea, Rio de Janeiro

Rio Donato, Pires Ferreira/CE

Ilhas Rosário - Bolívar - Colômbia

  • Você aprecia completamente seu trabalho fotográfico, ou é bastante autocrítico, a ponto de desistir de postar algumas fotos?
Sim, desisto de postar fotos que eu não vejo que consegui mostrar a beleza do que senti, o maior exemplo são as fotos que tirei na Orla de Copacabana no sábado do dia 27 de Agosto, Copacabana estava com o céu nublado, das 250 fotos que eu tirei ao longo dos 6 kilômetros de praia, só usei 2 ou 3 até o momento, que são as fotos das esculturas feitas em areia, uma delas eu batizei de “Mulheres de Areia”, elas não ficaram boas, no entanto teve uma boa aceitação das pessoas que a visualizaram. Ainda estou analisando as demais 248 fotos de Copacabana que eram para entrar na minha coleção de fotos de praia, mas creio ser difícil de colocá-las devido o meu senso crítico.

Mulheres de Areia - Praia de Copacabana/RJ

  • Quando entra numa rede social sobre fotografia, você costuma curtir:
(   ) todas as fotos, independente da qualidade, apenas para apoiar os colegas.

(   ) as fotos que julga com qualidade, e que tenham obrigatoriamente técnica.

( x ) as fotos que julga com qualidade, independente de ter ou não técnica.

(   ) Nenhuma foto, prefere postar do que curtir.


  • Deseja compartilhar algum site, blog, perfil onde costuma publicar seus trabalhos, além do Google+?
Sim, quem quiser entrar no meu facebook, lá existem mais de 5 mil fotos registradas em diversos álbuns, além de mais de 60 vídeos de tudo que eu já encontrei ao longo da vida, também tenho um site de poesias, todas ilustradas com fotos minhas ou de alguns parceiros que tenho. Deixo os dois links logo abaixo.

Site

Perfil no Google +

Coleções no Google+

Desejo agradecer a Família “Fotógrafos do Brasil” por esta oportunidade, a primeira desse gênero que ocorre comigo, não há como me dizer como me sinto gratificado pelo carinho de vocês.

Mauro Veríssimo.

Parabéns Mauro! Que surjam cada vez mais boas oportunidades em sua vida!!


Para ver as entrevistas anteriores, acessem também a Coleção Entrevistas.

domingo, 4 de setembro de 2016

Descubra de quem é a foto (2) - Solução

O autor da foto do teste Descubra de quem é a foto (2) é: Juliano Bortolozzi

Clique para ver a postagem original
Perfil no Google +

A resposta correta foi dada por Edson Fassoni. Parabéns Edson! Obrigada pela participação!

Perfil no Google+

Existem pelo menos duas formas de encontrar a resposta fazendo pesquisa:

  •   Usando a dica dada: Jardim Botânico


  •  Identificando o local postado na foto, nesse caso, Curitiba, como acertou Josenilton.



Tem mais uma entrevista saindo!! Aguardem! Até mais!




sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Descubra de quem é a foto (2)

A foto abaixo é de autoria de um membro da Comunidade Fotógrafos do Brasil

De quem é esta foto?




Dica: Jardim Botânico

Solução em 04/09 aqui no blog, junto com o nome do primeiro que escrever a resposta correta.


Obs.: O autor da foto não deve responder.